Como começar a ter uma vida mais consciente (pelo Instagram)

Como começar a ter uma vida mais consciente (pelo Instagram)

Os 10 perfis que me inspiraram a iniciar essa jornada



É estranho dizer isso, mas eu devo (em parte) ao Instagram pelo meu processo de despertar. Mas o que isso significa, afinal? Despertar é um movimento de evolução da consciência. Pra mim, é começar a olhar, verdadeiramente, para si. Observar seus sentimentos, sua essência, sua vida. Tomar consciência de si.


Ser consciente e, portanto, ter uma vida consciente é um processo infinito e cada um tem o seu tempo, mas eu posso dizer que sou muito grata à alguns serezinhos de luz que apareceram na minha vida (online) pra me ajudar a dar os primeiros passos em busca do autoconhecimento:




Isabella Mezzadri

@isabellamezzadri


Conheci a Isa por indicação de uma amiga e nunca mais parei de seguir. A Isa fala de astrologia, yoga, viagens, inspirações e maternidade. O mercúrio em câncer dela não falha em possibilitar que ela transmita conteúdo com a maior sensibilidade e amor possível. Aprendi muito sobre astrologia e sobre olhar pra mim, pra minha vida e pro mundo com mais atenção e amor. 






Marcinha Bello

@marcinhabello


Conheci a Marcinha por meio da Isa. Ela trabalha com cura e desenvolvimento humano, por meio de coaching, meditações, cursos, healings. Ela tem uma bagagem cultural enorme e me ensinou sobre cristais, portais energéticos, mantras e tudo que faz parte desse mundo das terapias holísticas.






Isadora Ribeiro

@ribeiro_isadora


A Isa ensina como ter uma vida nada além do simples por meio do Instagram, YouTube, blog, livro e podcast. Ela não faz parte desse mundo holístico, mas é tão mágica quanto quem faz. Aprendi (e ainda aprendo) muito sobre como ter uma vida mais leve com ela. 







Cristal Muniz

@umavidasemlixo


A Cristal é a criadora do Uma Vida Sem Lixo, o blog (e livro) mais incrível pra quem quer eliminar (ou diminuir) o lixo da sua vida. Ela tem as melhores ideias e técnicas pra te ensinar isso — de forma bem simples. Ela me fez acreditar que uma vida sem lixo é possível e mais fácil do que parece.






Mariana Nolasco

@mariananolasco


“Canto amor ♡” é a bio do Instagram da Mari e é exatamente isso que ela faz. Canta, fala, ri e espalha amor. A Mari não é blogueira nem terapeuta, mas canta com tanta verdade que eu nem sei. Só se conhecendo muito pra cantar assim, pra externalizar seus sentimentos assim. Fora isso, a Mari é muito alto astral e de vez em quando reflete sobre autoconhecimento nos stories.






Pati Putz

@patiputz


Amiga da Isa e da Marcinha, a Pati trabalha com arquitetura noética e desenvolvimento do ser, por meio de projetos de arquitetura, consultoria para ambientes, cursos de reiki, leitura de mapa astral e muito mais. Nos stories, ela compartilha muitas reflexões pra quem quer se conectar mais consigo mesmo e com seus ambientes.






Muchelle B.

@muchelleb


Conheci a Muchelle quando ela lançou o “30 Days to Simplify Your Life Challenge” e na mesma hora eu comecei a participar — recomendo muito esse desafio pra quem sente que precisa fazer um detox na vida. A Muchelle cria conteúdo sobre vida simples, produtiva e com propósito. Tudo de um jeito fofo e tranquilo, nada workaholic. Se você entende inglês, vale conhecer.






Corina Nika

@corinanika


Designer grega, a Corina Nika foi minha primeira inspiração na área. Meus olhos brilharam quando vi suas primeiras artes e até hoje é assim. No Instagram dela você vai encontrar ilustrações mágicas, vídeos do sol e da lua, tarot, um pouquinho da sua vida em uma ilha grega e muita magia. Tudo que ela faz é mágico.






Julia Brenner

@brennerjulia


Descobri o slow life por meio dela. Ela vive em Portugal, cria conteúdo e produz artesanato. Ela tem uma conexão sem igual com a natureza e tem alguma coisa muito mágica e lúdica na vida dela que me inspira. Como se tudo pudesse ser lindo e feito à mão. 







Acacia Kersey

@acaciakersey


Eu não sei como descobri a Acacia, mas foi amor à primeira vista. A Acacia produz conteúdo relacionado à vida consciente, veganismo e família e eu me senti muito acolhida em saber que as três coisas podem caminhar (muito bem) juntas.








E você? Quais são as suas musas inspiradoras?

Comenta aqui embaixo.

gostou?